Sejam todos bem vindos ao meu blog.

Massagem relaxante.

Massagem relaxante.
Fone : 048-30243772 . Msn- Maramassagem@hotmail.com

Páginas

segunda-feira, 19 de junho de 2017

O poder e a energia das ervas....

Ervas são capazes de aliviar a dor, facilitar a digestão e fortalecer o sistema imunológico. Mas ainda é mistério para a ciência entender por que muita gente acredita no poder que elas têm de atrair amor, proteção e prosperidade. Podemos encontrar uma pista sobre a origem dessa crença se voltarmos um pouco no tempo. Os egípcios achavam que só os deuses poderiam ter criado plantas tão aromáticas como as ervas, por isso, mantinham-nas por perto para que pudessem se aproximar do sagrado. Até hoje eles queimam o alecrim nos templos e igrejas. Já os romanos faziam coroas de louro aos atletas para que, além de um físico são, tivessem uma mente sã. Daí o ditado "mente sã, corpo são". Sem falar nas nossas benzedeiras, que usam galhos de arruda para espantar a energia ruim que emperra o caminho ou prejudica a saúde da pessoa benzida. Segundo Adriano Camargo, autor do livro O Poder das Ervas (ed. Panorama), no Brasil, a relação mística com as ervas foi herdada da religião africana e dos rituais indígenas. Os adeptos da fitoterapia também recorrem a elas para dissolver sentimentos desfavoráveis: "as moléculas aromáticas das ervas são captadas pelo olfato e traduzidas para o sistema límbico como impulsos nervosos que atuam diretamente no humor e estado físico e emocional", escreve Ângela Lima no livro Banhos Terapêuticos e Ritualísticos (ed. Epub). Confira as propriedades de algumas ervas purificadoras: ALECRIM: Origem: Mediterrâneo. Os gregos faziam coroas com essa erva para usá-las nas festas como símbolo de prosperidade. Se a missão fosse intelectual, entrelaçavam seus ramos no cabelo para estimular a memória. Segundo a cultura popular, suas folhas fazem a energia circular, evitando o acúmulo de vibrações negativas. A infusão usada no banho ou borrifada no ambiente traz equilíbrio e alegria. MANJERICÃO: Origem: Ásia. Associado à riqueza, abundância e boa sorte. Dizem que, na casa onde são cultivados sete tipos diferentes de manjericão, o dinheiro e a prosperidade estão garantidos. Seu aroma é considerado estimulante e revitalizador. Usado no banho, "lava" toda a energia ruim. Diz a crença popular que pessoas que fazem trabalhos intelectuais rendem mais quando têm um vaso da erva no ambiente. LOURO: Origem: Oriente. Desde a Antiguidade ele representa a glória, o triunfo e a fama, tendo sido muito usado pelos gregos e romanos como símbolo de status. O imperador romano Júlio César acreditava que a coroa de louro clareava a sua mente, ajudando-o a governar melhor. Segundo a crença popular, manter uma folha seca dentro da carteira atrai dinheiro. E a infusão usada no banho ou no ambiente purifica e relaxa. BABOSA: Origem: África. Foram os escravos que trouxeram essa planta para o Brasil. Eles acreditavam que ela tivesse o poder de afastar qualquer tipo de doença. O gel encontrado no interior da folha é considerado excelente para fortalecer os fios de cabelo e tratar queimaduras. BOLDO DO CHILE: Origem: Chile. Nas religiões afrobrasileiras, ele é conhecido como tapete de Oxalá. É usado para acalmar, permitindo que você tenha uma visão melhor para os negócios e, com isso, maior chance de prosperar. Curiosamente, a fitoterapia recomenda o boldo para problemas digestivos e para manter o fígado, órgão da ira, equilibrado. lantar e cuidar. Encontre um espacinho para tê-las sempre ao seu lado. ORÉGANO: Origem: Mediterrâneo. O aroma marcante desta erva promove vigor e ajuda na tomada de decisões. "O orégano e a manjerona (as duas são parecidas) são plantas usadas para fortalecer o amor e proteger a casa. Um vaso com essas ervas é um ótimo presente para quem está triste e deprimido, pois elas atraem alegria e pensamentos felizes", sugere Rosy Bornhausen, autora do bonito livro As Ervas do Sítio (ed. Bei). SÁLVIA: Origem: Mediterrâneo. Existe um ditado romano que diz assim: "Como alguém pode ficar doente tendo sálvia plantada no jardim?". Essa planta costumava ser colocada ao lado de uma pessoa enferma para que a folha - comprida, peluda e rugosa - pudesse absorver a energia ruim para depois ser queimada. Na mitologia, a sálvia aparece como um escudo contra mauolhado e olho gordo. Fonte : Revista Bons Fluídos

A importância do equilíbrio dos nossos Chakras.

Primeiro vamos entender o que são os chakras. Chakras são segundo a filosofia iogue, canais dentro do corpo humano (nadis) por onde circula a energia vital (prana) que nutre órgãos e sistemas. Os chakras são os pontos onde essas rotas energéticas estão mais próximas da superfície do corpo. Imagine que os Chakras são lâmpadas e são sete os principais chakras, dispostos desde a base da coluna vertebral até o alto da cabeça e cada um corresponde a uma das sete principais glândulas do corpo humano. Cada um destes chakras relaciona-se com certas funções físicas, mentais, vitais ou espirituais. Num corpo saudável, todos esses vórtices giram a uma grande velocidade, permitindo que a energia, flua para cima por intermédio do sistema endócrino, mas se um desses centros começa a diminuir a velocidade de rotação, o fluxo de energia fica inibido ou bloqueado e disso resulta o envelhecimento ou a doença. Nosso corpo físico tem uma ligação sutil com o mundo astral. É através do desequilíbrio desta energia vital que as pessoas adoecem e acabam obstruindo esta ligação com o Divino. Daí, a relação entre as doenças e as crises emocionais. É muito comum ver pessoas que acabam somatizando e transformando energias negativas, depressão, raiva, solidão, em doenças físicas. Nosso corpo físico tem pontos, que quando ativados, fazem fluir a energia vital, nos trazendo alegria e, principalmente, saúde. É através dos nadis (meridianos) - caminhos invisíveis dentro do nosso organismo - que a energia vital caminha por todo o nosso corpo e chega aos Chakras, em pontos que concentram vibrações mais específicas, conforme veremos à seguir: Muladhara chakra. (Chakra Raiz) Nome em sânscrito: MULADHARA ("Base e fundamento"; "Suporte") Mantra: Lam. Localização: Base da Espinha. Cor: Vermelho. Elemento: Terra. Funções: Traz vitalidade para o corpo físico. Qualidades Positivas: Coragem, Estabilidade. Individualidade, Paciência, Saúde, Sucesso e Segurança. Qualidades Negativas: Insegurança, Raiva, Tensão e Violência. O primeiro chakra (conhecido como Chakra Base ou Raiz), situado na base da espinha dorsal, relaciona-se com o poder criador da energia sexual. Quando esse chakra está enfraquecido indica distúrbios da sexualidade ou disfunções endócrinas. Quando excessivamente energizado, indica excesso de hormônios, sexualidade exacerbada ou até mesmo a presença de um tumor no local. Swadhisthana chakra . (Chakra órgão genital e base da barriga) Nome em sânscrito: SWADHISTANA ("Morada do Prazer") Mantra: Mam. Localização: Abaixo do umbigo. Cor: Laranja. Elemento: Água. Funções: Força e vitalidade física. Qualidades Positivas: Assimilação de novas idéias, Dar e Receber, Desejo, Emoções, Mudanças, Prazer, Saúde e Tolerância. Qualidades Negativas: Confusão, Ciúme, Impotência, Problemas da bexiga e Problemas Sexuais. O segundo chakra também chamado esplênico, sacro ou do baço, é responsável pela energização geral do organismo, e por ele penetram as energias cósmicas mais sutis, que a seguir são distribuídas pelo corpo. Quando esse chakra é estimulado, propicia uma boa captação energética. Manipura chakra(Chakra do umbigo). (Chakra plexo solar) Nome em sânscrito: MANIPURA ("Cidade das Jóias") Mantra: Ram. Localização: Zona da barriga. Cor: Amarelo. Elemento: Fogo. Funções: Digestão, emoções e metabolismo. Cristais: Âmbar, Olho de Tigre e Ouro. Qualidades Positivas: Autocontrole, Autoridade, Energia, Humor, Imortalidade, Poder pessoal e Transformação. Qualidades Negativas: Medo, Ódio, Problemas digestivos e Raiva. O terceiro chakra (conhecido como Chakra do Plexo Solar) localiza-se na região do umbigo ou do plexo solar, e está relacionado com as emoções. Quando muito energizado, indica que a pessoa é voltada para as emoções e prazeres imediatos. Quando fraco sugere carência energética, baixo magnetismo, suscetibilidade emocional e a possibilidade de doenças crônicas. Anahata chakra . (Chakra cardíaco). Nome em sânscrito: ANAHATA ("Invicto"; "Inviolado") Mantra: Yam. Localização: Coração. Cor: Verde (cura e energia vital); Rosa (Amor). Elemento: Ar. Funções: Energiza o sangue e o corpo físico. Qualidades Positivas: Amor incondicional, Compaixão, Equilíbrio, Harmonia e Paz. Qualidades Negativas: Desequilíbrio, Instabilidade emocional, Problemas de coração e circulação. O quarto chakra situa-se na direção do coração. Relaciona-se principalmente com o timo e o coração. Sua energia corresponde ao amor e à devoção, como formas sutis e elevadas de emoção. Quando ativado desenvolve todo o potencial para o amor altruísta. Quando enfraquecido indica a necessidade de se libertar do egoísmo e de cultivar maior dedicação ao próximo. No aspecto físico, também pode indicar doenças cardíacas. Visuddha chakra. (Chakra Laríngeo) Nome em sânscrito: VISHUDDA ("O purificador") Mantra: Ham. Localização: Na garganta. Cor: Azul claro. Elemento: Éter. Funções: Som, vibração, comunicação. Qualidades Positivas: Comunicação, Criatividade, Conhecimento, Honestidade, Integração, Lealdade e Paz. Qualidades Negativas: Depressão, Ignorância e Problemas na comunicação. O quinto chakra fica na frente da garganta e está ligado à tireóide. Relaciona-se com a capacidade de percepção mais sutil, com o entendimento e com a voz. Quando desenvolvido, de forma geral, indica força de caráter, grande capacidade mental e discernimento. Em caso contrário, pode indicar doenças tireoidianas e fraquezas de diversas funções físicas, psíquicas ou mentais. Ajña chakra. (Chakra Frontal). Nome em sânscrito: AJÑA ("O Centro de comando") Mantra: Om. Localização: Na testa, entre as sobrancelhas. Cor: Azul índigo. Elemento: Todos os elementos. Funções: Revitaliza sistema nervoso e a visão. Qualidades Positivas: Concentração, Devoção, Intuição, Imaginação, Realização da alma e Sabedoria. Qualidades Negativas: Dores de cabeça, Medo, Problema nos olhos, Pesadelos e Tensão O sexto chakra situa-se no ponto entre as sobrancelhas. Conhecido como "terceiro olho" na tradição hinduísta, está ligado à capacidade intuitiva e à percepção sutil. Quando bem desenvolvido, pode indicar um sensitivo de alto grau. Enfraquecido aponta para certo primitivismo psico-mental ou, no aspecto físico, para tumoração craniana. Sahasrara padma. (Chakra Coroa). Nome em sânscrito: SAHASRARA ("O Lótus das mil pétalas") Mantra: Aum. Localização: No topo da cabeça, bem no centro. Cor: Violeta e Branco. Elemento: Todos os elementos. Funções: Revitaliza o cérebro. Qualidades Positivas: Percepção além do tempo e do espaço. Abre a consciência para o infinito. Qualidades Negativas: Alienação, Confusão, Depressão e Falta de Inspiração. O sétimo é o mais importante dos chakras, situa-se no alto da cabeça e relaciona-se com o padrão energético global da pessoa. Conhecido como chakra da coroa, é representado na tradição indiana por uma flor-de-lótus de mil pétalas na cor violeta. Através dele recebemos a luz divina. A tradição de coroar os reis fundamenta-se no princípio da estimulação deste chakra, de modo a dinamizar a capacidade espiritual e a consciência superior do ser humano. Porque e como cuidar e energizar os Chakras: Cada um dos Chakras está associado a determinadas emoções e sentimentos. Isto explica a somatização das emoções em nossos corpos e o funcionamento de técnicas ocidentais modernas e também espiritual. Com a desarmonização dos chakras nosso corpo físico e espirituais ficam desequilibrados, causando varias doenças físicas, emocionais e mentais. Para cuidar pode-se buscar ajuda de Terapeutas Holístico, que estarão identificando as necessidades e tratamentos corretos e buscar formas de harmonizar o campo espiritual tomando passes energéticos regularmente. Estas opções podem ajudar a realinhar os Chakras e nos proporcionar um melhor nível de energia vital para o dia a dia. E para manter uma energia equilibrada e saudável: Aproveite o sol, ele é um dos maiores fornecedores de energia vital. Mantenha pensamentos bons. Pratique exercícios físicos. Mantenha uma alimentação saudável. Tenha contato com a natureza. Seja amoroso, autentico e verdadeiro principalmente consigo mesmo. Pratique a meditação para o autoconhecimento. Ouça boas musicas. Dance. Ria com os amigos (as). Busque a simplicidade da vida. Pratique a caridade. Entre outras coisas...

quarta-feira, 3 de maio de 2017

Terapia das Pedras Quentes

Entrevista sobre Terapia das Pedras Quentes com Synnara Verônica